Picles: uma forma ancestral de conservar comida

picles.jpeg

E você, curte ou não curte esses azedinhos?


Você sabia que a história das conservas caminha junto com a história da civilização humana. Pois é. Desde que a gente se organizou em sociedade, trabalhamos para conservar os alimentos devido à falta de refrigeradores e aos invernos rigorosos (nos países mais frios).

Hoje em dia a conservação artesanal dos alimentos não é mais uma necessidade, mas continuamos utilizando geleias, compotas e conservas simplesmente porque elas são deliciosas.

O uso de vinagre ou salmoura é um dos métodos mais antigos de conservação de alimentos e é essa a base para qualquer picles. Apesar de sua origem exata ser desconhecida, acredita-se que os mesopotâmios conservavam alimentos já em 2.400 a.C., de acordo com o Museu Food New York. Também reza a lenda de que Cleópatra era uma grande consumidora de picles — supostamente o consumo de pepinos em conserva era o segredo de sua beleza. Até seu amante Julio César teria sido fã da conserva, levando o quitute aos campos de batalha para conferir força a ele e a seu exército.

Ovos em conserva

Ovos em conserva

Atualmente, quando pensamos em picles, logo nos vem à mente os pickles americanos de pepino ou os tradicionais gurken alemães que acompanham tão bem um hambúrguer ou salada de batatas. Ainda que o picles de pepino seja o mais comum, são também populares os de mini cebola, cenoura, couve-flor e maxixe - basicamente legumes que são mais rígidos que não ficam moles demais na conserva. Mas, acredite, é possível fazer até picles de ovo (!).

Na verdade, o picles nada mais é do que uma conserva de vegetais, ovos ou frutos do mar em vinagre e algum tipo de açúcar. Esses elementos produzem uma fermentação natural no alimento, responsável por preservá-lo por semanas. E o bacana é que fazer o seu próprio picles não tem mistério. A fórmula básica leva vinagre, água e açúcar (ou mel) e o item que você quiser conservar. Depois, é só acrescentar temperinhos a gosto e aproveitar. E o melhor: você tem o trabalho de fazer uma vez, mas pode curtir seu picles até semanas depois (isso se não acabar antes!).

As cestas do Clube são recheadas de itens que dão ótimos picles. Cenoura, cebola, chuchu, beterraba, ovos… A gente já testou uma receita de picles de chuchu que deu super certo. E o melhor: dá até pra fazer com um vinagre caseiro que leva restos de maçã.

E aí, animou fazer o seu próprio picles? Depois conta pra gente como ficou!


Conhece as cestas do Clube Orgânico?

São várias opções de planos para você assinar e receber em casa.

cesta (1).jpg

Cestas orgânicas


COZINHACarolina LacerdaComentário